Tecnologia do Blogger.
RSS

As dificuldades na manutenção e perda de peso


Ai... o peso! Algumas pessoas lutam para ganhar, outras para perder uns quilinhos. Aquelas que desejam perder podem sentir o mesmo que eu: depois dos 20 parece mais complicado manter ou reduzir o peso, não é? Mas, por que isso acontece? Há diversos fatores que contribuem (na verdade, atrapalham!) para esta situação:

Queda no metabolismo basal. Este fenômeno ocorre dia após dia no processo de envelhecimento. Com a degeneração de células do nosso organismo, a redução de fluídos no meio intra e extracelular, a mudança na produção de hormônios e na composição corporal, há conseqüente diminuição do consumo de oxigênio e aumento nos depósitos de gordura. O que podemos fazer para mudar este quadro é aumentar o nível de atividade física, melhorando os fatores que contribuem para maior consumo de oxigênio, como aumento na massa muscular e melhor resposta do sistema aeróbico (número e tamanho de mitocôndrias, enzimas oxidativas, capilares sanguíneos, etc).
Baixo nível de atividade física. Nem é preciso dizer o quanto estamos cada vez mais acomodados e hipocinéticos (hipo: falta, pouco; cinética: movimento) seja no trabalho, em casa ou no lazer. O balanço positivo entre o consumo de calorias e o gasto calórico total (metabolismo basal + efeito térmico dos alimentos + atividade física) faz com que tenhamos, novamente, um aumento nos depósitos de gordura. O ideal é que façamos escolhas inteligentes para aumento do gasto calórico. Pequenas mudanças podem significar uma soma significativa de calorias perdidas, por exemplo: escolha deixar as escadas rolantes no shopping para aqueles que têm dificuldades motoras; escolha deixar o carro um pouco mais distante do local onde você deve ir e caminhe até lá; escolha um esporte ou atividade que você possa gastar maior quantidade de calorias ao invés de ficar só em frente à TV ou videogame no seu horário de lazer; mantenha-se fiel ao seu programa de musculação...
Manutenção de dieta inadequada ou realização de dietas “milagrosas”. Tendemos a querer resultados imediatos. Mas a perda de peso deve ser planejada para que possamos mantê-la. Nada mais frustrante do que conseguir perder peso e recuperá-lo novamente. Por isso, a peça fundamental neste processo é a mudança nas escolhas alimentares, a tal de “reeducação alimentar”. Sem mudanças definitivas no seu cardápio e nos seus hábitos, é impossível reduzir ou manter o peso, mesmo com alto gasto energético durante as atividades físicas. Como assim? Bem, os nutricionistas já estão “fartos” de dizer que o café da manhã deve ser a principal refeição do dia e que é necessário comer a cada 3hs, que o mais importante na dieta é a qualidade nutricional do alimento e não necessariamente a quantidade ingerida. Quando realizamos dietas de muito baixo valor calórico o organismo trabalha mais lentamente e acabamos “gastando” menos calorias diárias que gastaríamos se comêssemos a quantidade habitual, aí a dieta maluca não serviu pra nada! Por isso que este processo deve ser gradativo, aumentando a quantidade de exercícios e reduzindo a quantidade de calorias alimentares.
Doenças que provocam ganho de peso. Em apenas 5% dos casos, a obesidade é em decorrência de algum problema de saúde. A maioria das doenças relacionadas com o ganho de peso está ligada diretamente aos distúrbios de regulação metabólica. Entre estas doenças, o hipotireoidismo é a principal: um distúrbio na produção de hormônios da glândula tireóide que provoca redução no metabolismo e na eficiência de alguns órgãos. Tumor nas glândulas supra-renais, hipogonadismo (quantidade deficiente de hormônios sexuais), insulinoma (excesso de insulina no organismo) e transtornos emocionais (depressão e ansiedade) também podem resultar em ganho de peso. Em caso de suspeita de alguns destes transtornos, o ideal é consultar um médico para controle do problema e do peso.
Bem, agora que está tudo entendido, podemos traçar a próxima meta! E nada de querer virar uma Gisele Bündchen em um mês, heim! Vamos respeitar nosso corpo e ajudar a acelerar nosso metabolismo!

Jaqueline Alves Nieto
CREF: 090794-G/SP

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

1 comentários:

Eduardo Araújo disse...

Parabéns pelo post! Essa questão do emagrecimento é realmente uma das que mais geram dúvidas. Até escrevi uma vez sobre isso:

http://www.edupersonal.com/2010/02/por-que-e-tao-dificil-emagrecer.html

Abraços!

Postar um comentário

Compartilhe

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...