Tecnologia do Blogger.
RSS

Osteoporose: perigo oculto.

Dizem que a única vantagem de ser gordinho é ter ossos fortes. No mais, o excesso de peso só trás prejuízo. Convenhamos, não vamos dar a desculpa de ser gordinho para tentar evitar osteoporose... É verdade que pessoas de baixa estatura e diâmetros ósseos menores têm maior probabilidade de apresentar ossos mais frágeis, principalmente mulheres após a menopausa, quando os níveis de estrogênio ficam cada vez mais baixos, interferindo na absorção de cálcio e reabsorção óssea.
A massa óssea reduzida, caracterizada pela doença, pode levar a pequenas “rachaduras” ósseas que causam dor, à quebra parcial ou total do osso e suas complicações, que geralmente afetam as atividades normais do individuo. A fratura mais perigosa é a de fêmur (no quadril), onde os pacientes correm o risco de morte durante a cirurgia ou mais tarde por embolia, problemas cardiopulmonares, ou ficam com graus variáveis de incapacidade.
Por ser uma doença de desordem metabólica, devem ser utilizadas diferentes estratégias para seu controle. Entre elas, as medidas farmacológicas, como o uso de drogas antireabsortivas, ou que propiciam maior formação óssea; as nutricionais, como a maior ingesta de cálcio; e as físicas, utilizando-se dos exercícios adequados, não fumar ou beber ou fazê-lo moderadamente e tomar sol adequadamente. Mas sempre é melhor prevenir do que remediar, então, vamos falar de exercícios!
A contração muscular constitui o estímulo fundamental para manutenção e aumento da massa óssea. Isso acontece porque quando um músculo se contrai efetivamente, ele produz “sinais” capazes de gerar modificação na estrutura óssea, aumentando assim sua capacidade para suportar contrações musculares ainda mais fortes. Por isso, exercícios com pesos e contra a gravidade são indicados, por aumentar a força muscular e conseqüente, melhora na estrutura óssea. Dá-lhe musculação! Este tipo de atividade deve ser mantido por toda a vida evitando ao máximo a perda óssea e muscular e as conseqüências desastrosas desta perda.
Viu como é fácil se manter estruturalmente forte? Peso nas mãos, não na balança....
Jaqueline Alves Nieto
CREF: 090794-G/SP

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...